in

Há 7 anos atrás, um cidadão envergonhou Armando Vara no tribunal

Há 7 anos atrás, um cidadão envergonhou Armando Vara no tribunal

A verdade é que deviam haver mais pessoas como este senhor. O vídeo é antigo, mas tem significado, porque há 7 anos atrás, Armando Vara não fazia a mínima ideia que ia ser preso, como foi há uns dias atrás.

Relembro que Armando Vara é o primeiro condenado por tráfico de influência a entrar numa prisão para cumprimento de pena efetiva. Até à data, foram condenadas em Portugal oito pessoas por tráfico de influência, mas Vara foi o primeiro a sofrer pena de prisão efetiva. O crime apareceu pela primeira vez no Código Penal em 1995, mas só em 2014 surgiram as primeiras condenações.

O vídeo abaixo é de novembro de 2011, quando um cidadão corajoso enfrentou Armando Vara… 7 anos antes deste ser condenado.

Também gostei muito da descrição do vídeo no YouTube. Partilho com vocês também.

Todos, como cidadãos, temos obrigação de exigir verdade e justiça, zelar pelos nossos interesses e os da pátria. Lutar para que os criminosos ilibados pela justiça mole, sintam na pele a vergonha da justiça popular, dura. Se todos envergonhássemos estes larápios a vergonha haveria de começar a surtir efeito… mas as pessoas quando os vêem na rua a estes larápios ainda lhes “beijam os pés”… basta ver o Valentim Loureiro adorado, o Isaltino Morais, adorado, o João Jardim, adorado… somos uma vergonha!! Que este cidadão nos faça sentir vergonha por apoiarmos os corruptos. Os julgamentos são em zonas de pouca densidade populacional para não haver grandes aglomerados. O caso BPN é em Santarém?

Deveríamos tomar como exemplo o caso da Islândia onde o povo vitima de um caso idêntico ao “nosso BPN”, forçou os políticos, banqueiros e gestores públicos a sentirem vergonha de sair à rua, pelo mal que fizeram ao país, insultando-os na rua, atirando-lhe neve e objectos, pintando insultos nas suas casas, etc. Muitos tiveram que abandonar o país.

Homem com muito medo de gatos é submetido a experiência assustadora

Rita Pereira debate sobre as Redes Sociais com Miguel Sousa Tavares