Disable the NSFW warnings that refer to content considered inappropriate in the workplace (Not Suitable For Work).

Switch to the dark mode that's kinder on your eyes at night time.

Switch to the light mode that's kinder on your eyes at day time.

Latest stories

  • Polícia encontra 300g de cocaína no recheio de uma sandes

    Polícias na estação ferroviária da cidade de Lugo, em Espanha, encontraram uma sandes estranha na bagagem de um passageiro. Ou analisarem a mesma descobriram 300 gramas de cocaína escondidos dentro da enorme sanduíche.


    [Continuar a ler]

  • Lupin: A série que vai ultrapassar “La Casa de Papel” nos mais vistos da Netflix

    A primeira temporada de “Lupin” estreou-se a 8 de janeiro na Netflix e tem liderado o top diário do serviço de streaming em vários países, como Portugal, Brasil, Argentina, Itália, Espanha, Holanda ou Suécia.

    No geral, a série francesa Lupin está a sair-se bem melhor do que alguns dos melhores sucessos da Netflix, como “Gambito de Dama”, “Bridgerton” e, pasma-te, “La Casa de Papel”.

    A nova série francesa, com Omar Sy no principal papel, já foi assistida por mais de 70 milhões de subscritores da Netflix, e estamos a falar só no primeiro mês de exibição nesta plataforma de streaming.

    O protagonista, com 43 anos feitos no passado dia 20, tornou-se conhecido internacionalmente ao dividir o grande ecrã com François Cluzet em “Amigos improváveis”, de 2011. Este filme francês não só foi o mais visto no seu país no ano do seu lançamento, como permanece na história como o mais rentável de sempre em França (de recordar que o valor arrecadado com a venda dos direitos da adaptação do livro autobiográfico “Le second soufflé” foram doados a uma associação de ajuda a portadores de deficiência motora).

    A Netflix ainda não confirmou a data de estreia da segunda parte, mas o criador da série, George Kay antecipou-se ao anúncio oficial e revelou que os novos episódios chegam à plataforma no final de 2021.

    Diz-nos: já viste a primeira temporada? Gostaste?

    [Continuar a ler]

  • The Flaming Lips deu concerto com músicos e público dentro de bolhas

    Em Oklahoma, 100 bolas individuais insuflaram-se para acomodar 100 pessoas que assistiram a dois concertos da banda americana The Flaming Lips. Os elementos da banda também se apresentaram dentro de bolhas especiais associadas ao sistema de som.

    Dentro da bola a pessoa tem uma garrafa de água, um ventilador e uma toalha para limpar a condensação do interior da bolha. Tem ainda uma placa com mensagens caso precise de ajuda de elementos da organização. Quando sai da cápsula é obrigatório colocar a máscara.

    Para que o som tenha qualidade dentro da bolha, cada cápsula tem um altifalante suplementar de alta frequência para que o som não fique abafado. [Continuar a ler]

Back to Top