in

O momento em que uma criança de 2 anos abandonada na Nigéria é resgatada

Um rapaz de 2 anos foi encontrado com um estado de clara subnutrição depois de ter sido abandonado durante oito meses por suspeitas de feitiçaria. Um dinamarquesa encontrou-o e partilhou a história.

Longe já vão os tempos em que pessoas acusadas de feitiçaria eram condenadas à morte na fogueira. Mas não tão longe como isso, pois agora, em alguns países, as crianças suspeitas destes mesmos atos são abandonadas e, por vezes, torturadas.

Foi o que aconteceu na Nigéria onde um rapaz de dois anos de idade foi descoberto a caminhar sozinho e nu, num estado de clara subnutrição. E a razão pela qual andava abandonado pelas ruas era o facto de a sua família suspeitar de feitiçaria.

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-19

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-20

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-21

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-23

A criança, que foi chamada de Hope (esperança em inglês), apresentava uma magreza extrema e o corpo repleto de vermes depois de ter sido forçada a viver de restos de comida deitados fora pelas pessoas durante oito meses.

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-24

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-25

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-26

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-27

Loven informou ainda que o rapaz está sob medicação contra os vermes e tem sido sujeito a várias transfusões de sangue para que lhes sejam restabelecidos os glóbulos vermelhos no sangue. “A condição de Hope é estável agora. Ele está a comer por si mesmo e responde à medicação que recebe”, escreveu a dinamarquesa.

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-28

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-29

nigerian-starving-thirsty-boy-hope-rescued-anja-ringgren-loven-30

A música dedicada a quem já perdeu dinheiro no Placard

Os fantásticos desenhos realistas do português Joaquim Cruz