in

Enfermeira portuguesa em coma acorda após receber Viagra

O que salvou esta enfermeira portuguesa foi o comprimido azul: o Viagra

A enfermeira portuguesa Mónica Almeida, de 37 anos, passou 28 dias em coma e estava a três escassos dias de ter os aparelhos que a mantinham viva desligados.

Foi então que os médicos – numa derradeira tentativa de a acordar – lhe deram viagra como parte de um tratamento experimental.

Enfermeira portuguesa esteve 28 dias em coma e recuperou da Covid-19 graças a Viagra

Os pais da enfermeira Mónica Almeida, de 37 anos, já tinha viajado até Inglaterra para se despedir da filha, que passou 28 dias em coma.

Mónica, que vive e trabalha em Gainsborough, Inglaterra, reagiu ao tratamento e reverteu o quadro clínico, que se agravou após o internamento em 9 de novembro, cerca de dez dias após ter testado positivo para a covid-19.

De acordo com o The Sun, Mónica, que é asmática, testou positivo para a Covid-19 no passado dia 31 de outubro, apesar de ter as duas doses da vacina. No entanto, o seu quadro clínico piorou e teve que ser internada no dia 9 de outubro. Uma semana depois foi transferida para a unidade de terapia intensiva e no dia 16 de novembro foi colocada em coma induzido.

Enfermeira portuguesa esteve 28 dias em coma e recuperou da Covid-19 graças a Viagra

Quando acordou, a profissional de saúde ficou incrédula ao falar com o enfermeiro que conhecia: “Ele disse-me que era Viagra, eu ri e pensei que ele estivesse a brincar. Mas ele disse ’Não, é mesmo a sério, recebeste uma grande dose de Viagra’. Foi o meu pequeno milagre de Natal”, disse Mónica ao jornal The Sun.

+ VÊ TAMBÉM: Inquérito Na Aldeia: “Você Usa Viagra?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.