in

Mãos gigantes surgem da água em Veneza com uma mensagem especial

O aquecimento global é uma bomba relógio que precisamos de desarmar o quanto antes. Assim um artista italiano criou as mãos que chamam a atenção para este problema ambiental.

maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe9
maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe8O artista Lorenzo Quinn construiu esta escultura para participar na 57.ª Exposição Internacional de Arte – Bienal de Veneza. Mas está acompanhada de uma mensagem de sensibilização para o aumento do aquecimento global.

maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe6maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe7maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe5maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe4Quinn é conhecido por incorporar partes do corpo humano no seu trabalho e este projeto não é diferente.Titled Support, são duas mãos que apoiam o Ca ‘Sagredo Hotel. Com um gigante impacto visual, chama a atenção para atuarmos o mais depressa possível, antes que seja tarde demais.

maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe3“Veneza é uma cidade de arte flutuante que inspirou culturas durante séculos”, disse Lorenzo Quinn à Halcyon Gallery. “Mas para continuar a fazê-lo, é preciso o apoio da nossa geração e das gerações futuras, pois está ameaçada pelas mudanças climáticas”.

maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe2O apoio evoca a esperança na tentativa de manter o edifício acima da água e também o medo em destacar a fragilidade da situação.

“A mão tem tanto poder – o poder de amar, odiar, criar, destruir.” – acrescentou o artista.

maos_gigantes_veneza_aquecimento_global_tafixe1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

‘Capotanço’ do piloto Quentin Gilbert marca o salto de Fafe do Rali de Portugal

Ouve a versão da música do “Velho Oeste” que este homem toca com a sua guitarra