in

Detido um alemão de 43 anos suspeito de ter raptado e assassinado Maddie

O homem de 43 anos, que não foi identificado, tem nacionalidade alemã e está atualmente a cumprir pena de prisão na Alemanha por um crime também não revelado pela Metropolitan Police, que considera esta a principal linha de investigação neste caso.

 

O homem é descrito pelas autoridades como caucasiano, com cerca de 1,80 metros de altura e, quando tudo aconteceu, teria cabelos loiros. Atualmente com 43 anos, tinha 30 quando se deram os acontecimentos, mas podia aparentar ser mais novo, com cerca de 25.

A investigação apurou que este homem viveu grandes temporadas no Algarve entre 1995 e 2007.

Chegou a viver numa casa entre Lagos e a Praia da Luz e, segundo a polícia alemã, teve vários trabalhos, nomeadamente na área da restauração.

Durante este período no Algarve, o indivíduo também fez vários roubos em hotéis e apartamentos de férias e também se envolveu no tráfico de droga.

O suspeito tinha uma Van, cujas imagens foram divulgadas pela Metropolitan Police. Trata-se de uma Volkswagen T3 Westfalia do início dos anos 1980, branca com uma risca amarela na parte de baixo e com matrícula portuguesa.

Há também informações sobre um outro veículo usado pelo suspeito: um Jaguar XJR 6, que, logo no dia seguinte ao desaparecimento da menina, foi passado para o nome de outra pessoa. As autoridades acreditam, porém, que na altura o carro ainda estava em Portugal.

A polícia britânica revelou que foram também identificados dois números de telemóvel, que podem ajudar o progresso da investigação.

Um desses números (912 730 680) foi usado pelo suspeito no dia do desaparecimento da menina para receber uma chamada, entre as 19:32 e as 20:02, na zona da Praia da Luz.

O segundo número (916 510 683) foi identificado como tendo iniciado a chamada. As autoridades dizem que quem fez a chamada não estava na Praia da Luz, mas que pode ser uma testemunha importante. A chamada aconteceu cerca de uma hora antes do desaparecimento.

Este homem já estaria referenciado pelas autoridades portuguesas e inglesas, sobretudo depois de uma denúncia feita há três anos, por altura do 10.º aniversário do desaparecimento de Maddie.

Os pais de Madeleine, Gerry e Kate McCann já reagiram a esta notícia. “Ficamos satisfeitos com as novidades sobre o desaparecimento da nossa filha Madeleine. Gostaríamos de agradecer à política envolvida no caso e aos seus esforços para encontrarem Madeleine. Tudo o que nós queremos é encontrá-la, revelar a verdade e levar os responsáveis à justiça. Nunca perderemos a esperança de encontrar a Madeleine viva, mas seja qual for o desfecho temos de o conhecer, para encontrarmos paz”, revelou o casal em conferência de imprensa.

Até hoje, a investigação ao desaparecimento de Madeleine já custou perto de 15 milhões de euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Cão em dificuldades no rio é salvo por elementos da Estação de Salva-Vidas de Sines

Gata com expressão mal-humorada está a tornar-se um sucesso no Instagram