in

“Fomos enviados para a morte”. Soldado russo chora ao telefone com a mãe

O Serviço de Segurança da Ucrânia divulgou novos vídeos de soldados russos capturados pelos ucranianos.

Muitos dos soldados, alguns com pouco mais de 19 anos, revelam o seu arrependimento de terem ido para a guerra, que são “carne para canhão” e que foram enganados.

Num dos vídeos, um soldado russo relata as atrocidades do próprio Exército.

“Matam os soldados feridos, deixam os mortos no campo de batalha e não notificam os parentes. Fomos enviados para a morte. Eles não levam nem 200! Eles próprios matam os feridos! Passou-se uma semana e ninguém sequer foi ao funeral”, conta um dos jovens combatentes ao telefone com a mãe.

Outro soldado jura que não queria lutar e que estão “a matar civis que estão a defender o seu território”.

“Não deixem as crianças virem para aqui! Juntem-se e vão atrás de Putin! Mãe, tira-me daqui!”, terá dito outro jovem.

Nas redes sociais, o Serviço de Segurança ucraniano pede que se partilhem estes vídeos para que os “conhecidos e parentes” dos ‘invasores’ russos saibam o que se está a passar.

“A Ucrânia não quer lutar, mas quem vier com a guerra será punido”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.