in

Cãibra no abdómen: Alguma vez tiveste uma?

Alguma vez viste alguém ter uma cãibra no abdómen? É que parece doloroso

Ter cãibras nas pernas (gémeos e músculos anteriores e posteriores da coxa) e nos pés são as zonas do corpo mais afetadas, mas qualquer músculo de controlo voluntário pode ser “alvo” destas intensas contrações, podendo afetar também as mãos, o pescoço ou até o abdómen.

Olha só para esta dolorosa cãibra no abdómen.

+ VÊ TAMBÉM: Tem cãibra agressiva no gémeo e filma o doloroso momento

Alguma vez viste alguém ter uma cãibra no abdómen?

Existem várias teorias suportadas pela ciência que explicam o aparecimento das cãibras. Entre elas, destacamos as seguintes:

Teoria dos eletrólitos/desidratação
Baseia-se num distúrbio significativo de fluidos ou do equilíbrio eletrólito do sistema músculo-esquelético. Este desequilíbrio ocorre devido a uma redução dos níveis de sódio no organismo, como quando se sua excessivamente, provocando uma deslocação dos fluidos à volta dos músculos, conduzindo ao espasmo nervoso que leva à cãibra.

Teoria neuromuscular
Esta é uma teoria mais recente e parte do princípio que a fadiga neuromuscular é a principal causa de cãibras. Tal acontece porque o cansaço muscular aumenta os impulsos excitatórios, diminuindo os impulsos inibitórios que são transmitidos aos músculos, provocando a cãibra. Um fator que parece suportar esta ideia é que o alongamento dos músculos afetados é um método eficaz (e clássico) de ultrapassar uma cãibra.

TRP
Nos últimos cinco anos, e de algum modo ligado à teoria neuromuscular, tem havido algum interesse à volta do uso de componentes que possam estimular os canais de potencial recetor transiente (TRP, do inglês transiente receptor channel). Estes canais ligam a boca ao sistema nervoso central e a hipótese é que, se eles forem ativados, causam um reflexo inibitório nos músculos, parando a cãibra.

As substâncias que estimulam o TRP são o wasabi, o óleo de mostarda, e a água dos pickles. A água dos pickles contém ácido acético que pode estimular os recetores de TRP e, deste modo, aliviar as cãibras.

A resposta a esta estimulação nervosa é praticamente instantânea, enquanto que a toma de sódio demora alguns minutos, uma vez que ainda tem de ser absorvido pelo organismo. Esta teoria é consistente também com a ideia de que as cãibras têm origem no sistema nervoso e não somente no desequilíbrio dos eletrólitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.