in

O “épico” adeus a Como é Que o Bicho Mexe de Bruno Nogueira

Em tempo de pandemia, Bruno Nogueira criou “uma família”, como disse durante os vários diretos de Como é que o Bicho Mexe?, que o acompanhou durante cerca de dois meses através do Instagram. Esta sexta-feira, o Bicho chegou ao fim – pelo menos durante algum tempo.

Conduzido por Nuno Markl, o humorista andou pelas ruas de Lisboa à procura de luzes de Natal, que os seguidores deixaram penduradas nas janelas – afinal, onde era Natal -, numa atribulada viagem até ao Coliseu de Lisboa.

Durante a viagem, que foi acompanhada – em carros, motas e a pé – por centenas de fãs teve a “companhia” de Cristiano Ronaldo, viu o rabo de Albano Jerónimo e ligou a Ljubomir Stanisic enquanto este, com uma cabeça de cavalo, se deitava num sofá com João Manzarra.

Já no Coliseu de Lisboa encontrou Salvador Sobral a cantar numa casa de banho, pediu a Nélson Évora para saltar e terminou no palco a cantar ao som de Tony de Matos, na guitarra, e de Filipe Melo, no piano. A ver, sempre de máscara, estavam aqueles que o acompanharam nos diretos durante os últimos meses.

À filha de cinco anos, Bruno Nogueira prometeu que isto não era o fim do projeto e, por isso, seria apenas “um até já”.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Bruno Nogueira (@corpodormente) a

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Menina troca máscara por alimentos em semáforo no Brasil

Lince dá enorme salto sobre a água como se fosse a coisa mais simples do mundo