in

A incrível história da lagosta rara que escapou à panela e que tem uma nova vida

Um chef de cozinha, do Red Lobster, restaurante em Cuyahoga Falls, no Ohio, nos Estados Unidos, recusou-se a cozinhar uma rara lagosta de casca azul. A cor deve-se a uma anomalia genética que estimula o crustáceo a produzir uma certa proteína em quantidade excessiva. De acordo com os especialistas apenas uma em cada dois milhões de lagostas é azul.

A lagosta ganhou uma nova oportunidade de viver e foi enviada para o jardim zoológico de Akron, onde acabou por se juntar a outros animais da mesma espécie. Quando chegou ao aquário, o animal foi apelidado de Clawde.

Mesmo sendo rara esta lagosta não é a mais difícil de ser vista, pois existe uma chamada albina ou cristal, cuja casca não tem cor. A probabilidade de encontrar uma lagosta destas é de uma em 100 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Notice: Trying to get property 'ID' of non-object in /home/ipiquet/public_html/tafixe/wp-content/themes/bimber/includes/post.php on line 1009

Notice: Trying to get property 'ID' of non-object in /home/ipiquet/public_html/tafixe/wp-content/themes/bimber/includes/plugins/media-ace.php on line 128

Alguém ofereceu uma máquina de bolas de sabão ao Zoo… e os Pinguins adoraram

Empresário usa apoios anti-coronavírus do Estado para comprar Lamborghini